Notícias em Destaque

E OS POBRES, MORADORES DE RUA COMO FICAM?

A preocupação maior agora está nas mãos dos nossos governantes tanto Federal, Estadual e Municipal.

O CORONAVIRUS está aí já chegou em Feira de Santana, como ficará essa população desassistida. 
E os moradores de favelas como ficarão? 

Se eles não tem o mínimo para ser higienizados, nós estamos só preocupados como o  osso próprio umbido. A igreja, as Comunidades Eclesiásticas de base, Os evangelizadores que saem todo do mingo de casa em casa entregando panfletos para que as pessoas vão visitar as suas igrejas, onde estão eles agora?

E os nossos radialistas porque nção bradam em seus programas de rádios (patrocinados pelos governos) cobrando dos governantes atitudes?

Ao invés de abrirem as igrejas para fazerem cultos e proliferarem o CORONAVIRUS em seus fieis, precisam ter atitudes.  

Como ficará essa população de moradores de rua no Brasil? Como eles serão protegidos?

O Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR) estima que, hoje, cerca de 40 mil pessoas vivam nas ruas da metrópole. Um número alarmante se comparado com o último censo, em 2015, realizado pela Fundação de Pesquisas Econômicas (Fipe), quando foram registrados 15.905 habitantes.
E na cidade de Feira de Santana quantos são? Infelizmente  não temos esses numeros, e quanto aqueles que moram em situação de risco, nas favelas da cidade, será que o governo muncipal está atento a eles?

São perguntas que devemos fazer e esperar a resposta.
 
foto divulgação

Os Moradores de Rua de Feira de Santana: aprofundando o olhar

foto digulgação

Reportagem do blog feirense.com em dezembro de 2016 (parte 1) em janeiro 2017 (parte 2)

Poucos problemas são tão simbólicos das contradições vividas pela nossa sociedade como o contexto das pessoas em situação de rua. Embora caminhemos cotidianamente nos deparando com moradores e moradoras de rua como se eles(as) fizessem naturalmente parte da paisagem urbana, ou pelo menos fugindo, por medo, das suas presenças avessas aos padrões que celebramos, eles(as) existem, como representação de vários desequilíbrios, incompreensões e paradoxos.

E agora hoje março de 2020, como está a situação? 

Coronavírus: padre mobiliza a web para ajudar moradores de rua

Reportagem do dia 22 de março de 2020 o PADRE JULIO LANCELLOTI, coordenador da Pastoral de Povo de rua em São Paulo teve o mesmo pensamento que eu. 

Será que os nossos padres aqui da nossa Diocese tem esse mesmo pensamento?

Conhecido por sua forte atuação em defesa do povo de rua na capital paulista, o Padre Julio Lancellotti criou uma petição online para pressionar a Prefeitura de São Paulo a proteger os moradores de rua durante a pandemia do coronavírus. Em apenas três dias, ele conseguiu coletar mais de 71 mil assinaturas no abaixo-assinado que pede acolhimento e kits com álcool gel e materiais de higiene para as pessoas em situação de vulnerabilidade nas ruas.

Leia mais..... PADRE JULIO

Leia mais....MORADORES DE RUA

https://feirenses.com/  

https://www.cartacapital.com.br/blogs/change-org/coronavirus-padre-mobiliza-a-web-para-ajudar-moradores-de-rua/ 

Com informações e questionamento do repórter Gutemberg Suzarte para o GutemBANEWS.

Nenhum comentário

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Site GutemBA News.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O ADM pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.