Notícias em Destaque

7 DE SETEMBRO O QUE MESMO COMEMORAMOS?

 OPINIÃO

Fazendo uma analise politica sobre ontem 7 de setembro, o que presenciamos foi um verdadeiro circo dos horrores, pois nada tinha de comemoração pela passagem da Independência do Brasil.


O dia 7 de setembro é um feriado nacional. Mas vocês sabem o que é comemorado neste dia? 

Há exatos 199 anos, o Brasil conquistava sua independência e deixava oficialmente de ser uma colônia portuguesa. Curiosamente, mesmo após a libertação brasileira, o primeiro rei coroado foi D. Pedro I, nascido em Portugal e filho de D. João VI, rei português.

Apesar da independência brasileira ser fruto de várias decorrências que remontam ao início da invasão portuguesa em 1500, o estopim que levou ao acontecimento pode ser retratado em dois fatores.

Primeiramente, as rebeliões nativistas e separatistas que estouraram no século XVIII. Elas consistem em revoltas provocadas por medidas sancionadas por Portugal sob o Brasil enquanto colônia (como exemplo a Guerra dos Emboabas, em Minas Gerais). Esses conflitos serviram para demonstrar a existência de um vínculo entre colonos e suas raízes brasileiras e a busca de proteção dos interesses próprios da colônia. Por outro lado, existiram as rebeliões abertamente separatistas, que reivindicavam a independência brasileira (como a Inconfidência Mineira).

https://cultura.uol.com.br/noticias/38489_por-que-se-comemora-o-dia-7-de-setembro.html 

Os apoiadores e seguidores do bolsonarismo com as suas faixas pedindo “Intervenção Militar com o Bolsonaro no poder” só uma explicação o que seria a intervenção militar:


No caso interno, a intervenção militar ocorre quando as Forças Armadas unem-se para intervir no próprio Estado, derrubando a autoridade instituída e tomando o controle do país (como aconteceu no Golpe de 1964.

Outros com “Os Brasileiros exigem a saída dos Juizes da Suprema Corte”, E quem são esses brasileiros? Com certeza, não são os pobres trabalhadores que ganham um salario mínimo, que pagam aluguel, e pagam caro por um quilo de feijão e arroz, que compram um botijão de gás a mais de $100,00. Que pagam por um litro de gasolina na casa dos $7,00.

Outros por sua vez, bradavam os cartazes com “A Suprema Corte rasgou a Constituição do Brasil”, será que rasgou mesmo? Em que parte Suprema Corte rasgou  a Constituição? Foi quando instaurou inquéritos das rachadinhas? Quando mandou prender um politico que desacatou um ministro? Ou também quando mandou prender alguns donos de sites onde divulgavam Fake News? E também empresários que estavam propalando a morte de um Ministro? Outros “Queremos voto impresso”. Mas essa pagina já foi virada, não vai mais existir o voto impresso. Ou será que os apoiadores não sabem disso?

Quando da promulgação da Carta Magna em 1988 pelo então presidente da Câmara Dr. Ulisses Guimarães, ele falou em seu discurso muito enfático:

TEMOS NOJO E ÓDIO A DITADURA. 33 anos do discurso histórico que promulgou a Constituição do Brasil.

E hoje, alguns estão querendo a volta da mesma.

Então, o quem mesmo foi comemorado ontem? O presidente da nação usando das suas prerrogativas presidenciais, sem ter o devido bom senso, pois usou a máquina pública para fazer comício e não para discutir o que mais interessa ao povo, que é “Trabalho, Saúde (vacina), moradia, segurança, investimentos. O povo está ´passando fome, não tem emprego são, 14,8 milhões de desempregados, falta-lhes FEIJÃO, ARROZ. Estamos com a pandemia desenfreada com a variante DELTA, se espalhando pelo pais, com o pais ultrapassando a casa dos 584.208 mil mortes por covid 20.911.579 pessoas infectadas desde o início da pandemia, e o presidente propalando despautério incentivando o povo (não proletário), mas a elite a comprar armas e disseminar um verdadeiro arrastão pelas ruas das cidades.


Lembrei-me de um artigo que escrevi, intitulado: Que país é esse segue:    

Por Gutemberg Suzarte para o www.gutembanews.com.br

 


Nenhum comentário

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Site GutemBA News.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O ADM pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.