Notícias em Destaque

Covid-19 pode atingir até 48 mil pessoas ainda este mês

O matemático Jorge Buescu estima que Portugal possa ter até 48 mil pessoas infetadas no final deste mês, ainda muito longe do pico do surto.

A epidemia atingirá o ponto mais alto em território luso no fim de abril ou no início de maio, calcula o professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, que pede medidas duras.
O nosso país tinha ontem 331 pessoas infetadas, um valor que fica ligeiramente aquém da previsão para o dia 16 de março (ler infografia). Soma-se a enorme taxa de crescimento diária portuguesa (40,8%), acima de Itália, de França e de Alemanha e só comparável com a vizinha Espanha. 
Ponta do icebergue
E os casos detetados são "a ponta do icebergue", prevê o matemático: "É muito difícil saber a dimensão real desse icebergue", acrescenta, calculando que, se temos cerca de 300 infetados conhecidos, significa que "há entre três e oito mil casos reais" entre situações em vigilâncias e diagnósticos ainda desconhecidos.
Jorge Buescu, que está a desenvolver um novo modelo específico para Portugal em colaboração com outro professor do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, receia que o pico da epidemia no final de abril ou no início de maio seja "gigantesco" com "milhões de infetados". 
As medidas atuais não chegam, sendo que, nos próximos 12 dias, não se refletirão nos números de doentes, uma vez que o contágio aconteceu em período anterior.
SAIBA MAIS.....COVID-19 

Diretamente de Leira/Portugal por Sérgio Lima para o GutemBANEWS
Sérgio Lima é Graduado, Administrador e Consultor de Empresas na area de Marketing, atualmente cursando Direito. 
 


Nenhum comentário

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Site GutemBA News.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O ADM pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.