Notícias em Destaque

BOLETIM, SECRETARIAS DE SAÚDE, CONSORCIO DE VEICULOS DE IMPRENSA

Brasil tem 1.087.185 casos de Covid-19, aponta consórcio de veículos da imprensa no boletim das 8h

Segundo números das secretarias estaduais, país soma 50.667 vítimas fatais do coronavírus
O número de casos confirmados de Covid-19, no Brasil subiu para 1.087.185, indica o boletim das 8h do consórcio de veículos de imprensa formado por O GLOBO, Extra, G1, Folha de S.Paulo, UOL e O Estado de S. Paulo nesta segunda-feira. Os números são consolidados a partir das secretarias estaduais de Saúde. O total de óbitos subiu para 50.667.
No boletim das 20h do último domingo, eram 1.086.990 mil casos de Covid-19 e 50.659 vítimas fatais. Nas últimas 12h, apenas Goiás e Roraima atualizaram as estatísticas. Foram, ao todo, 195 novos casos e seis óbitos a mais no período. Aos finais de semana, é comum haver um represamento nos números pelas secretarias estaduais em função do expediente reduzido, o que acaba sendo corrigido nos primeiros dias da semana.
Um levantamento feito pela empresa de consultoria Lagom Data, a pedido do GLOBO, concluiu que, para além das mais de 50 mil mortes confirmadas pela Covid-19, há 21.289 óbitos sob suspeita, de terem sido causadas pelo novo coronavírus desde o início do ano. Os dados que permitem essa conclusão vêm do Sivep-Gripe, sistema utilizado pelo SUS para notificar e acompanhar os casos suspeitos que chegam aos hospitais e postos de saúde.
Além da subnotificação de casos e óbitos, outro desafio para o combate ao coronavírus no Brasil é a chegada do inverno. Em reportagem publicada pelo O GLOBO no último domingo, a virologista Marilda Siqueira, chefe do Laboratório de Vírus Respiratórios e Sarampo do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), alertou que a estação fria trará vírus respiratórios com sintomas similares, o que dificultará ainda mais o diagnóstico.

Nenhum comentário

AVISO: os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Site GutemBA News.
É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O ADM pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso.